Carboxiterapia: O que é, quais os riscos e para que serve

Atualizado: 21 de Ago de 2019

A carboxiterapia consiste na aplicação de injeções de gás carbônico sob a pele para melhorar a circulação celular, a oxigenação dos tecidos e o estímulo do metabolismo celular sem agredir o organismo.


Essa técnica de aplicação de dióxido de carbono não é exatamente recente, na medicina ela já vem sendo utilizada há alguns anos. Mas agora ela ganhou outra finalidade: tratar e melhorar a estética corporal e facial.



Esse tratamento pode ser realizado em diversas áreas do corpo, como o rosto para promover o aumento do colágeno e nas coxas e nádegas, para redução de celulites e gordura localizada, entre outros.


Quer saber mais sobre esse tratamento? Vamos tirar as principais dúvidas sobre ele. 🙋‍♀


Quais são os benefícios?


Conheça os principais benefícios desse tratamento:


Celulite e gordura localizada: ao lesionar os adipócitos ele favorece a queima e aumenta a circulação sanguínea, eliminando a gordura localizada;


Estrias: o gás preenche a região onde é aplicado alongando o local e estimulando a produção de colágeno;


Flacidez: ao favorecer a produção de fibras de colágeno que sustentam a pele ele aumenta a firmeza da pele;


Olheiras: a aplicação do gás carbônico fortalece os vasos sanguíneos, clareia a pele e reduz o inchaço.


A carboxiterapia emagrece?


Não diretamente. Apesar deste ser um excelente tratamento para reduzir medidas, se o foco do seu cliente é a perda de peso esse não é o tratamento ideal. Nesse caso, a melhor opção é realizar outros tratamentos aliados a uma alimentação saudável e exercícios físicos e utilizar a aplicação de CO2 para reduzir aquelas gordurinhas localizadas que não foram eliminadas.



Quais são as contraindicações?


Como a carboxiterapia é um tratamento um tratamento invasivo existem algumas contraindicações. Por isso, é importante conversar com seu paciente para não realizar o procedimento em casos de: gravidez ou lactação, dificuldades de cicatrização, infecções ou alergias de pele, câncer ou tumores, anemias, hipertensão, diabetes, trombose arterial, entre outros.


A carboxiterapia dói?


Este costuma ser sim um tratamento doloroso devido a aplicação com agulha e a entrada do gás, que proporciona um pequeno descolamento da pele. No entanto, a dor é passageira, durando em torno de 30 minutos e melhorando pouco a pouco, assim como o inchaço local.


A dor costuma ser maior quando o gás é aplicado em temperaturas mais baixas, porém, hoje alguns equipamentos aquecem o gás. Lembrando que a tolerância à dor varia de pessoa para pessoa, por isso é importante ficar atento a reação de cada cliente.



💁‍♀ É importante lembrar que por ser um tratamento invasivo - que perfura a pele - a carboxiterapia só pode ser realizada por médicos, de preferência por profissionais especializados em estética, como o dermatologista e o cirurgião plástico.



📌 Para mais conteúdos do mundo da beleza, saúde e estética como esse, assine nossa newsletter e saiba quando publicarmos!!!

48 visualizações

Preencha com seu melhor e-mail e seja a primeira

a receber novidades e promoções...

Siga as redes sociais da Med Sam...

© 2018 MED SAM. Todos os direitos reservados.