Criolipólise: o que é, quais os tipos indicações e contraindicações

Atualizado: Jul 21

Você sabia que a criolipólise é capaz de eliminar até 44% da gordura localizada em apenas uma sessão? Pois é, se você ainda não tem esse tratamento na sua clínica provavelmente está perdendo clientes.



Mas calma, eu vou te explicar mais sobre essa técnica e depois você me conta se está na hora de fazer esse investimento para seu negócio.


O que é a criolipólise?


A criolipólise é um tratamento estético não invasivo que tem como principal objetivo a eliminação da gordura localizada. Essa técnica é baseada na intolerância das células de gordura a baixas temperaturas, e que por isso, acabam se rompendo quando estimuladas dessa maneira.


Quando é indicada a criolipólise?


Diferente do que muitas pessoas pensam, a criolipólise não é indicada para perda de peso, mas sim para a redução da gordura localizada e modelagem do contorno corporal. Ou seja, essa técnica é indicada para reduzir aquele famoso “pneuzinho” que não vai embora mesmo com uma dieta apropriada e exercícios físicos.


Em quais partes do corpo essa técnica pode ser realizada?


A criolipólise pode ser realizada em diversas partes do corpo, dependendo, principalmente, do tamanho dos aplicadores do seu aparelho.


As áreas mais comuns são: abdome, flancos, cintura, costas, parte interior da coxa, culote e braço. Mas alguns aparelhos possuem aplicadores capazes de tratar áreas menores, como a papada, por exemplo.


Quais são as modalidades de criolipólise?


Criolipólise convencional: essa é, como o nome já sugere, a mais comum, com um sistema de sucção a vácuo que atua juntamente com o resfriamento no local tratado, gerando cristalização e em seguida a ‘morte celular programada’ do tecido adiposo.


Criolipólise de contraste: essa técnica inclui períodos de calor no início e no final do procedimento para aumentar a cristalização de um número maior de adipócitos, criando assim, a possibilidade de uma maior destruição celular.


Criolipólise de reperfusão: nessa técnica o aquecimento é incluído somente no final do procedimento. Promovendo um possível favorecimento da reperfusão/recuperação tecidual com melhora de resultados por indução de danos adicionais aos adipócitos do local tratado.


Criolipólise de preparo: inclui o aquecimento apenas no início do tratamento. O objetivo é aumentar a maleabilidade e favorecer a sucção dos tecidos mais compactados pelo aplicador.


Essa técnica tem riscos e contraindicações?


A criolipólise, assim como todo procedimento, também tem riscos. Principalmente se o aparelho for manuseado de forma inadequada ou se estiver desregulado, causando queimaduras graves.


Além disso, essa técnica não é indicada para: pessoas que sofrem com algum tipo de doença desencadeada pelo frio, que tenham tido câncer ou que tenham lesões na pele na parte do corpo a ser tratada, que apresentem quadros de infecção ou inflamação e gestantes.


E aí, o que você achou desse conteúdo? 💁‍♀












📌 Para mais conteúdos do mundo da beleza, saúde e estética como esse, assine nossa newsletter e saiba em primeira mão quando publicarmos!!!

85 visualizações

Preencha com seu melhor e-mail e seja a primeira

a receber novidades e promoções...

Siga as redes sociais da Med Sam...

© 2018 MED SAM. Todos os direitos reservados.